quarta-feira, 21 de novembro de 2007

O Papa e o Padre

Leia o relato emocionato de Pe. Tito da visita feita ao Papa Ratzinger.
Minutos que pareceram séculos. No final, convidou Bento a fazer uma visitinha na Guabiruba, hehehehe
"Tive a oportunidade de me encontrar com o Papa Bento XVI, um encontro que jamais desaparecerá da minha memória. Foram poucos minutos, mas minutos vividos intensamente e que valem uma eternidade. D. Antonio Braga, bispo dehoniano da diocese de Açores, vindo à Roma para a sua visita ad limina convidou-me para acompanhá-lo no encontro pessoal com o Papa. Convite assim é muito raro, por isso não se pode pensar duas vezes.

O encontro aconteceu na Biblioteca do Papa, uma bela e ampla sala no Palácio Pontifício. Foi muito rápido: o Papa perguntou o meu nome, nacionalidade e o que eu faço em Roma. Terminou olhando profundamente nos meus olhos e dizendo: “Mi sembra che tu sei un bravo sacerdote”. Espero que um dia, com a Graça de Deus, eu possa tornar-me um bravo sacerdote.

Difícil descrever minha emoção naqueles minutos. Queria dizer tantas coisas ao Papa, mas na hora as palavras sumiram. Talvez tenha experimentado aquilo que se chama de estado de êxtase. Trago vivo na memória a simpatia e a simplicidade do Papa. Ao contrário do que muitos afirmam, Benedetto é muito afetuoso e acolhedor. Quando as portas da biblioteca se abriram, eu pensei que iria encontrar um Papa sentado no alto do seu trono esperando a minha aproximação. Mas foi bem ao contrário. Foi ele quem veio ao meu encontro, com um belo sorriso e com os braços abertos para me acolher. No seu olhar, no aperto de suas mãos, senti-me estimulado em seguir adiante minha missão.

Penso que não exagero em afirmar que o Papa é tão humano que até parece divino."
Pe. Tito

2 comentários:

Bocca di Roma - O Jornal disse...

Tito, este "tão humano que parece divino" foi usado até hoje para falar de JESUS!Você se superou, parabéns!

Ricardo Jorge disse...

Até podia ter falta de fé, estar desmotivado da vida, enfim, tantas coisas, mas só de ver o seu comentário fica-se tão impressionado que...
Mi sembra che sei un bravo sacerdote: não há que esperar por um dia - há que continuar a ser aquilo que o Papa e nós vemos em ti - um bravo Sacerdote do Coração de Jesus (Dehoniano).
Quanto fervor!...
Abraço de Jerusalém,
Ricardo